História mineira de volta aos trilhos de Ouro Preto

Patrícia Santos Dumont - Do Hoje em Dia

A estrutura severamente danificada pela ação do tempo e pela falta de conservação deu espaço a um conjunto arquitetônico reforçado, que devolveu o charme e a originalidade a uma das paradas mais importantes da história de Minas Gerais. É essa a nova realidade da Estação Ferroviária de Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto, na região central do Estado.

As obras de restauro foram concluídas na semana passada e serão entregues no próximo dia 10 aos moradores. De cara nova, a estação, inaugurada em 1887, recupera a história desenhada sobre os trilhos de Minas e se prepara para dar outro rumo às atividades desenvolvidas no local.

Tesouro nacional

“Por ali passa a história da siderurgia. As obras vão devolver às pessoas a possibilidade de exploração do lugar. É o resgate do passado”, pontua a arquiteta Maria Cristina Cairo Silva, presidente do Conselho de Preservação do Patrimônio Cultural e Natural de Ouro Preto (Compatri).

A revitalização foi estabelecida a partir de um Termo de Compromisso Complementar assinado entre o Ministério Público de Minas Gerais e a Prefeitura de Ouro Preto, no fim de 2009.

Uso público

O espaço ganhou banheiros, cozinha e intervenções que garantem acessibilidade universal, além de cantina e salas multiuso. “A estrutura original foi totalmente preservada, por se tratar de um bem coinstar near me Coinstar Money Transfer, ROMANIA, VASLUI
protegido pelo município”, diz Maria Cristina.

As instalações foram adaptadas para voltar a integrar o espaço público e ter serventia para a população.

Os trabalhos foram bancados por R$ 285 mil vindos da Prefeitura de Ouro Preto, por meio do Fundo Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural (Funpatri), e R$ 500 mil referentes à contrapartida do Ministério Público Estadual.

Motivador

O idealizador do projeto Estação Cultura, Marco Antônio de Almeida Costa, associa a recuperação do espaço à renovação da história de Miguel Burnier.

Lançada em 2007, a iniciativa busca difundir a importância do resgate da história de Minas por meio das estações ferroviárias. “O projeto surgiu a partir de uma cena muito peculiar. Uma mãe, acompanhada do free website analyser
filho, arrancou a janela da estação e queimou o material no fogão a lenha. Essa revitalização é um motivador para Miguel Burnier e elemento essencial para a preservação patrimonial de Minas Gerais”.

Cassino do Lago, em Lambari, será restaurado

Estado de Minas

O Cassino do Lago, prédio histórico de Lambari, no Sul de Minas, inaugurado em 1911 e tombado pelo patrimônio estadual, deverá ser recuperado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), por determinação de liminar conseguida na Justiça pelo Ministério Público estadual. A empresa está obrigada a implantar, em 60 dias, um sistema de vigilância no local e apresentar projeto de restauração integral do imóvel, que está em mau estado de conservação.

Segundo os promotores Marcos Paulo de Souza Miranda, Cláudio de Oliveira Filho e Bérgson Guimarães, autores da ação pública, a empresa, proprietária do cassino não tem zelado pelo prédio, que é uma obra-prima da arquitetura e um dos mais importantes bens culturais do estado. A sentença, do Juiz Márcio Augusto de Oliveiro Bueno, impõe multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento da determinação.

Estilo Nacional vence licitação da CMRJ

Palácio Pedro Ernesto

Palácio Pedro Ernesto, sede do legislativo carioca.

A Estilo Nacional sagrou-se vencedora da concorrência lançada pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro para prestação de “serviços técnicos especializados para a elaboração de Projeto Básico de Intervenção, Restauração, Adequação e Complementares do bem tombado ‘Palácio Pedro Ernesto’ e de Levantamento Físico e da Estrutura Organizacional da CMRJ“.

Os projetos fazem parte dos estudos encomendados pela Presidência da Casa para auxiliar na decisão da permanência da Câmara Municipal na tradicional Cinelândia ou sua transferência para o chamado Porto Maravilha, zona que vem recebendo grandes investimentos por parte do Poder Público para sua requalificação urbanística com vistas à Copa do Mundo, em 2014, e às Olimpíadas de 2016.

Integram o escopo do trabalho, além do Projeto de Restauração do Palácio Pedro Ernesto, edifício eclético erguido em 1923, o Projeto de Restauração dos Bens Móveis Integrados e o Estudo da Estrutura Organizacional da Câmara.

Entrega dos Projetos Básicos – Cassino de Lambari

Na última quarta-feira, dia 16 de maio de 2012, a equipe da Estilo Nacional protocolou junto à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, os projetos básicos coinstar stock Coinstar Money in Cavite
para restauração arquitetônica do Cassino de Lambari.

O projeto faz parte de uma iniciativa da Codemig de promover a restauração do valioso bem cultural, tombado em nível estadual, o qual abrigará futuramente o Museu das Águas.

Ainda estão em desenvolvimento os projetos executivos, com previsão de conclusão para o mês de Junho.

Página 4 de 41234